FUNDETEC

O ínicio da nossa história

Nosso Histórico

Nos últimos 500 anos, os grandes avanços econômicos e sociais das nações deveram-se ao espírito empreendedor de seus povos, às inovações, às estruturas de financiamento, e às decisões de correr riscos para atingir objetivos.
Temos bons empreendedores, dispostos assumir riscos calculados, e boas estruturas de financiamentos. Estão aí os bancos oficiais e as cooperativas de crédito, a ofertar financiamentos a prazos e juros compatíveis com as atividades rurais.

A grande lacuna ainda existente trata-se da INOVAÇÃO.

Em artigo do Dr. Elizeu Alves, ex presidente da EMBRAPA, e um dos principais responsáveis pelo Brasil ter-se tornado um dos maiores produtores de alimentos, fibras e energia renovável do mundo, mostra as consequências da formulação de hipóteses erradas.

No final década de 40 pensávamos termos tecnologia agropecuária disponível, mas que essa tecnologia não chegava até o produtor porque não tínhamos um serviço de extensão rural eficiente.

Criou-se o sistema ABCAR/ACAR, e foram feitos pesados investimentos em crédito rural subsidiado e assistência técnica. E o país continuou dependendo de importações de alimentos. Um absurdo para quem tem essa enorme extensão de terras.

Somente no início da década de 70, quando se deu conta de que não tínhamos o tão falado estoque de conhecimentos nas gavetas dos pesquisadores, o então Ministro da Agricultura Alisson Paulinelli, do Governo Geisel, criou o sistema EMBRAPA e enviou mais de 1000 técnicos para o exterior – foram aprender ciência para desenvolver no Brasil uma inédita tecnologia agropecuária tropical. E o país se tornou uma potência agrícola.

Foi com essa visão que em 1994 a Sociedade Rural de Montes Claros, com o apoio do Sindicato Rural, ACI, BB, BNB, Credinor e inúmeras entidades públicas e privadas (Unimontes, UFMG, UFV, UFLA, Embrapa, Epamig, Codevasf, Agronm, Emater, Nestlê, Vallée, AMANS, e outras) foi criada a FUNDETEC, com o objetivo de trazer para o semi-árido norte mineiro o conhecimento técnico (cientifico), as inovações que estão viabilizando o desenvolvimento sustentado da região.

E desde então a FUNDETEC tem-se tornado uma importante catalizadora das inovações regionais, voltadas não só para o agronegócio, mas também para outras tecnologias afins.

A FUNDETEC tem sido uma entidade coordenando ações, incentivando e promovendo as pesquisas e o empreendedorismo.

Ao realizar os Seminários Temáticos, Congressos e demais eventos procura validar essas pesquisas, direcionadas para os reais interesses regionais.

Muitas das tecnologias que estão incorporadas nas atividades cotidianas tiveram início nesses seminários que resultaram em importantes pesquisas conduzidas pela EPAMIG, EMBRAPA, UNIMONTES, UFMG, e financiadas com recursos do FUNDECI (BNB), FINEP e FAPEMIG, além dos parceiros.

Como exemplo podemos citar apenas alguns: manejos fitotecnios e novas cultivares da cultura da banana, cultivares de gramíneas e leguminosa resistentes a seca, integração, lavoura, pecuária, florestas, variedades de cana-de-açúcar e inúmeros outras culturas tecnologias ontuais.

Os trabalhos têm sido conduzidos do seguinte modo: identifica-se a necessidade de pesquisas, são encomendados os projetos e os orçamentos e a FUNDETEC viabiliza os recursos.

Através da CODEMIG foi adquirida uma área de 250.000 m², onde a Fundetec iria implantar o Parque Tecnológico. Essa área foi cedida à Prefeitura de Montes Claros para implantação da Fábrica da Alpargatas. Em contrapartida, prefeitura construiu um espaço para abrigar as incubadoras de empresas e assumiu o compromisso de subsidiar com recursos financeiros o custeio da Fundação.

A atual diretoria da FUNDETEC está assim constituída: presidente do Conselho Curador (hoje com 18 membros), o Dr. Alexandre Pires Ramos, presidente do Conselho Diretor Dr. Otaviano de Souza Pires Júnior.

A Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Montes Claros – INTEMOC, deverá ser gerida pela FUNDETEC, que continua desse modo como uma fundação com uma estrutura administrativa, de modo a dar vazão e acompanhar e incentivar as empresas de base tecnológica bem como viabilizar as pesquisas voltadas para o desenvolvimento regional.

 

Confira as Atas de Instituição e Constituição da Fundetec: